Juros Simples e Juros Compostos no Excel – Como calcular?

Quer saber como calcular juros simples e juros compostos no Excel? Então você está no lugar certo!

Todo mundo sabe que existem dois tipos de juros – o juros simples e o juros composto.  No juros simples, basicamente é feito um acréscimo ao capital inicial somente no final da aplicação. Já o juros composto são acréscimos somados ao capital inicial ao fim de cada período da aplicação, o que acaba formando um novo capital, no qual também é muito conhecido como juros sobre juros.

Mas e você, sabe calcular juros simples e juros compostos no Excel? Para te ajudar nessa tarefa, separamos a seguir um passo a passo exemplificado. Confira!

Juros simples e Juros Compostos no Excel: Como calcular?

Já está interessado(a) no que vem por aí? Então compartilhe com sua rede de amigos para que mais pessoas possam aprender a calcular juros simples e juros compostos no Excel.

Facebook

Twitter

LinkedIn

Calculando Juros Simples no Excel

No juros simples, o valor é calculado com base no valor da dívida ou da aplicação. Isso significa que o valor dos juros é igual no período de aplicação ou composição da dívida. A fórmula para calcular juros simples é:

fórmula de juros simples

Onde:

J = juros
C = capital
i = taxa de juros
t = tempo de aplicação (mês, bimestre, trimestre, semestre, ano…)

Para melhor compreensão, vamos ao exemplo prático:

Suponha que você pega R$1000,00 emprestado de um amigo para pagar em 4 meses a uma taxa de juros simples de 5%. Quanto de juros você irá pagar?

Substituindo os valores na fórmula temos:

J = ?
C = R$1000,00
i = 5%
t = 4 meses

Logo temos:

J = 1000 * 0.05 * 4
J= R$200,00

Você pode calcular o juros simples no Excel usando a fórmula (J = C * i * t) e simplesmente trocar os valores pela referência de cada célula. Veja o exemplo abaixo:

Calcular juros simples no Excel


Calculando Juros compostos no Excel

No juros compostos, o valor inicial é atualizado a cada período. Sua fórmula é: 

Como calcular juros compostos no Excel

Onde:

J = valor do juros
C = Capital inicial
i = taxa de juros
n = tempo de aplicação (mês, bimestre, trimestre, semestre, ano…)

Usando o mesmo exemplo, você pega R$1000,00 emprestado de um amigo para pagar em 4 meses a uma taxa de juros compostos de 5%. Quanto de juros você irá pagar?

J=1000[(1+0,05)4-1]
J= R$216,00

Utilizando o mesmo conceito no Excel, podemos calcular os juros compostos da seguinte maneira:

juros simples e compostos

Dica extra: Observe que usamos o acento circunflexo para simbolizar uma potência no Excel. Caso tenha dúvidas sobre este assunto, consulte este artigo.


Juros Compostos no Excel com a função VF

Uma outra maneira para você calcular juros compostos no Excel é usando a função VF (Valor futuro).

A função VF é usada para calcular o valor futuro de um investimento com base em uma taxa de juros constante, podendo ser usada para pagamentos periódicos e constantes ou pagamentos únicos.

Sintaxe: VF(taxa,nper,pgto,[vp],[tipo])

Onde:

  • Taxa: Argumento obrigatório. Representa a taxa de juros por período.
  • Nper: Argumento obrigatório. Representa o número total de períodos de pagamento em uma anuidade.
  • Pgto: Argumento obrigatório. Representa o pagamento feito a cada período; não pode mudar durante a vigência da anuidade. Normalmente, Pgto contém o capital e os juros e nenhuma outra tarifa ou taxas. Se pgto for omitido, você deverá incluir o argumento vp.
  • Vp: Argumento opcional. Representa o valor presente ou a soma total correspondente ao valor presente de uma série de pagamentos futuros. Se vp for omitido, será considerado 0 (zero) e a inclusão do argumento pgto será obrigatória.
  • Tipo: Argumento opcional. Representa o número 0 ou 1 e indica as datas de vencimento dos pagamentos. Se tipo for omitido, será considerado 0.

Usando o mesmo exemplo, suponha que pega R$1000,00 emprestado de um amigo para pagar em 4 meses a uma taxa de juros compostos de 5%. Neste caso, usamos a função VF da seguinte maneira:

função VF no excel

Observações:

Observe no exemplo acima que estamos calculando o juros compostos com a função VF, e omitimos o argumento Pgto (inserindo apenas ponto e vírgula).

Outro detalhe importante é que a função retornará o resultado negativo e para contornar isso, basta inserir o sinal de subtração antes da função.

Confira também as seguintes dicas de Excel:

E então, o que achou da dica sobre como calcular juros simples e juros compostos? Deixe o seu comentário abaixo, gostaríamos muito de conhecer a sua opinião! Para conferir mais dicas de Excel, continue acompanhando o Excel Easy!