Gráfico de área no Excel: Como criar?

Quer aprender a criar um gráfico de área no Excel? Então você está no lugar certo!

Os Gráficos de área são uma maneira interessante de representar visualmente as quantidades que mudam com o tempo. Este tipo de gráfico pode mostrar como apenas uma quantidade muda ou mostrar as alterações em muitas quantidades.

Neste tutorial, iremos mostrar os diferentes tipos de gráficos de área e como criá-los no Excel. Confira!


Já está interessado(a) no que vem por aí? Então compartilhe com sua rede de amigos para que mais pessoas possam aprender a criar um gráfico de área no Excel:

Facebook

Twitter

Google+

LinkedIn

O que é um gráfico de área?

Se você fosse um professor e quisesse visualizar facilmente como os alunos da sua turma estavam se saindo ao longo do ano, como você faria isso? Uma maneira seria mostrar as pontuações médias dos exames ao longo do curso em um gráfico de área.

Um gráfico de área representa a alteração em uma ou mais quantidades ao longo do tempo. É semelhante a um gráfico de linhas. Nos gráficos de área e gráficos de linha, os pontos de dados são fixados e, em seguida, conectados por segmentos de linha para mostrar o valor de uma quantidade em vários momentos diferentes.

Um gráfico de área é muito semelhante a um gráfico de linhas com uma diferença – a área abaixo da linha é preenchida com uma cor.

Diferença entre gráfico de linhas e gráfico de área

Nota: Caso você esteja interessado apenas em mostrar uma tendência, usar um gráfico de linhas é uma opção melhor (especialmente se os gráficos forem impressos).

Os gráficos de área são uma boa opção para usar quando você deseja mostrar uma tendência ao longo do tempo, mas sem a preocupação em exibir valores exatos. No gráfico de área das pontuações do exame, você pode ver que as pontuações geralmente aumentam ao longo do tempo, mesmo sem saber as pontuações exatas em um único exame.

Gráficos de área empilhada

Às vezes, você pode precisar representar como várias quantidades se combinam para formar um todo. E neste caso, um gráfico de área empilhada é ótimo para isso.

Um gráfico de área empilhada mostra quanto cada parte contribui para o valor total. Por exemplo, o dono de uma rede de supermercados pode querer fazer um gráfico mostrando o lucro obtido por cada uma de suas lojas e o lucro total obtido por todas as lojas juntas. Um gráfico de área empilhada seria perfeito para representar esse tipo de dados.

O que é um gráfico de área empilhada

Embora os gráficos de área sejam mais comumente usados ​​para mostrar as tendências gerais dos dados ao longo do tempo, você também pode criar um gráfico de áreas empilhadas para mostrar a contribuição exata de cada quantidade para o total.


Como criar um gráfico de área no Excel?

Agora que você já sabe o que é e onde este modelo pode ser usado, iremos conferir como criar um gráfico de área no Excel e alguns exemplos onde este tipo de gráfico pode ser útil.

Basicamente existem três tipos de gráficos de área disponíveis no Excel. São eles:

  • Gráfico de área
  • Gráfico de área empilhada
  • Gráfico de área 100% empilhada

Vamos ver como criar cada um deles e em qual cenário qual deles deve ser usado.

Criando um gráfico de área no Excel

Criar um gráfico de área no Excel é uma tarefa fácil. No entanto, o problema com esse tipo de gráfico é que pode haver uma sobreposição nas cores quando se tem mais de um informação a ser exibida.

Por exemplo, se você tiver um conjunto de dados, conforme mostrado abaixo:

Se você usar esses dados para criar um gráfico de área, poderá acabar obtendo um gráfico como mostrado abaixo (no qual fixamos três tipos de dados, mas vemos apenas uma cor).

O gráfico acima contém dados de vendas de Impressoras, Notebooks e Smartphones, mas apenas as vendas de Smartphones são visíveis, pois são maiores do que dos outros produtos.

Nesse caso, um gráfico de área empilhada ou um gráfico de área 100% empilhada é mais adequado (abordado mais adiante neste tutorial).

O gráfico de área 2D simples é mais adequado para casos em que você tem dois tipos de conjunto de dados (um conjunto de dados geral e um subconjunto).

Por exemplo, suponha que você tenha um conjunto de dados como mostrado abaixo:

Podemos usar esses dados para criar um gráfico de área, como não haveria sobreposição completa de cores (como uma série de dados é um subconjunto de outro).

Abaixo estão as etapas para criar um gráfico de área no Excel:

  • Selecione o conjunto de dados inteiro (neste exemplo A1:C6)
  • Clique na guia Inserir > Gráfico de Área. Na categoria Área 2D, clique em na primeira opção.

Inserir gráfico de área

Como resultado teremos um gráfico de área conforme mostrado abaixo:

Gráfico de área


Criando um gráfico de área empilhada

Suponha que você tenha o conjunto de dados abaixo, que mostra as vendas de três produtos diferentes.

Confira abaixo as etapas para criar um gráfico de área empilhada no Excel com esses dados:

  • Selecione o conjunto de dados inteiro (neste exemplo A1:D6)
  • Clique na guia Inserir > Gráfico de Área. Na categoria Área 2D,clique na segunda opção.

Inserir gráfico de área empilhada

Com isso, teremos o seguinte gráfico:

Gráfico de área empilhada

No gráfico acima, é possível obter as seguintes informações:

  1. O valor global para um determinado ano (por exemplo, 124 em 2014 e 107 em 2018).
  2. A tendência geral, bem como a tendência do produto.
  3. Uma representação visual da proporção de cada venda de produtos para as vendas globais.



Criando um gráfico de área 100% empilhada

Esse tipo de gráfico é igual a um gráfico de área empilhada com uma diferença – todos os valores no eixo Y totalizam 100%.

Algo como mostrado abaixo:

Gráfico de área 100% empilhada

Isso ajuda você a obter uma representação melhor das linhas de produtos individuais, mas não fornece a tendência das vendas gerais (pois as vendas globais para cada ano seriam sempre de 100%).

Abaixo estão as etapas para criar um gráfico de área 100% empilhada no Excel:

  • Selecione o conjunto de dados inteiro (neste exemplo A1:D6)
  • Clique na guia Inserir > Gráfico de Área. Na categoria Área 2D, clique na terceira opção (Área 100% empilhada)

Inserir um Gráfico de área 100% empilhada

No gráfico acima, podemos obter as seguintes informações:

  • A tendência geral na proporção de cada linha de produto. Por exemplo, podemos ver que a contribuição das impressoras para as vendas globais aumentou em 2016, mas diminuiu em 2017.
  • A contribuição percentual de cada linha de produtos para as vendas globais. Por exemplo, você pode deduzir visualmente que os notebooks contribuíram com ~ 40% das vendas totais da empresa em 2017.

Observação: Este gráfico fornece uma tendência na proporção da contribuição das vendas globais, e NÃO na tendência do seu valor absoluto. Por exemplo, se a proporção de vendas da Impressora em 2018 subiu, isso não significa necessariamente que as vendas da Impressora aumentaram. Significa apenas que sua contribuição aumentou. Portanto, se as vendas de impressoras caírem 10% e todas as outras linhas de produtos caírem 30%, a contribuição geral das vendas de impressoras aumentará automaticamente (apesar de um declínio em suas próprias vendas).


Gráfico de área 3D

Além dos modelos apresentados anteriormente, o Excel também disponibiliza as versões em 3D. A imagem abaixo mostra os três exemplos citados acima em suas versões 3D.

Gráfico de área 3D

Baixe aqui a planilha com os exemplos apresentados neste tutorial

Leitura recomenda:

E então, o que achou do tutorial para criar um gráfico de Área no Excel? Deixe o seu comentário abaixo, gostaríamos muito de conhecer a sua opinião! Para conferir mais dicas de Excel, continue acompanhando o Excel Easy!